Pesquisas Clínicas Com Terapia Gênica em ELA (Antisense)

Pesquisas Clínicas Com Terapia Gênica em ELA (Antisense)

 

Estudos com Terapia Gênica para Esclerose Lateral Amiotrófica apresenta resultados promissores, encontra-se na Fase II

No início dos anos 1990, observou-se um boom no número de estudos propondo a correção de situações fisiológicas por meio da terapia gênica. As técnicas utilizadas até o momento traziam a grande novidade de se modificar a expressão dos genes e dessa forma controlar a disponibilidade de uma proteína alvo.

Infelizmente, a pressa em se colocar este tipo de estratégia como abordagem terapêutica atrasou por vários anos a mesma, devido ao bloqueio de financiamento para pesquisa após o falecimento de um paciente em 1991.

A partir da última década uma leva de estudos em animais, utilizando novas técnicas de administração dos vetores, bem como a descoberta do RNA de interferência, trouxeram nova luz a este campo. A lógica dos trabalhos apresentados é a de bloquear a síntese de proteínas malformadas. Neste caso tem-se especial atenção à SOD1. Sabe-se que a mutações nesta enzima acarretam um ganho de função tóxica. Dessa forma, ao bloquear a síntese das formas mutantes espera-se que o organismo reduza a taxa de progressão da Esclerose Lateral Amiotrófica.

 

Estudo I

O IONIS-SOD1Rx é um fármaco antisense (Gênico) concebido para reduzir a produção de superóxido dismutase 1 (SOD1), que é a causa genética melhor compreendida da esclerose lateral amiotrófica familiar (ELA). A ELA é um distúrbio neurodegenerativo raro e fatal. Pacientes com ELA sofrem degeneração progressiva dos neurônios motores, o que resulta em um declínio na qualidade de vida e, por fim, na morte. Uma mutação no gene SOD-1 resulta em uma forma hereditária de ELA, referida como SOD1-ALS. Existem evidências substanciais de que as mutações no gene SOD1 são responsáveis por um ganho tóxico de função que pode levar à rápida perda progressiva de neurônios motores em pacientes com SOD1-ALS. Como resultado, os pacientes com SOD1-ALS experimentam fraqueza muscular, perda de movimento, dificuldade em respirar e engolir e, eventualmente, sucumbem à sua doença. Atualmente, as opções de tratamento para pacientes com ELA são extremamente limitadas, sem drogas que diminuam significativamente a progressão da doença.

Dados clínicos

A Biogen está avaliando o IONIS-SOD1Rx em um estudo clínico de Fase 1 / 2a em pacientes com ELA, principalmente incluindo pacientes com SOD1-ALS.

Status atual

Estamos colaborando com a Biogen para desenvolver o IONIS-SOD1Rx para tratar pacientes com SOD1-ALS. Iniciamos um estudo clínico de Fase 1 / 2a avaliando o IONIS-SOD1Rx em pacientes com ELA, incluindo pacientes com SOD1-ALS, em dezembro de 2015. O estudo de Fase 1 / 2a é aleatório, controlado por placebo, para avaliar a segurança, tolerabilidade, farmacocinética e farmacodinâmica de doses únicas ascendentes de IONIS-SOD1Rx em doentes com todas as formas de ELA e doses múltiplas ascendentes de IONIS-SOD1Rx em doentes com SOD1-ALS.

 

Estudo II

Descrição / Resumo

O IONIS-C9Rx, também referido como BIIB078, é um fármaco antisense (Gênico) da Geração 2+ concebido para reduzir a produção do gene 72 do enquadramento de leitura aberto do cromossoma 9 mutado (C9ORF72). Uma mutação no gene C9ORF72 resulta em uma forma hereditária de esclerose lateral amiotrófica (ELA), conhecida como C9ORF72-ALS, a principal causa genética conhecida de ELA em todo o mundo. Existem evidências substanciais de que essa mutação é responsável por um ganho tóxico da função de repetição da expansão que pode levar à rápida perda progressiva de neurônios motores em pessoas com C9ORF72-ALS. C9ORF72-ALS é uma doença fatal caracterizada por fraqueza muscular, perda de movimento, dificuldade em respirar e engolir. O IONIS-C9Rx representa uma nova abordagem para combater o ALS, para o qual não há cura.

Status atual

Estamos colaborando com a Biogen para desenvolver o IONIS-C9Rx para tratar pacientes com C9ORF72-ALS. Em agosto de 2018, iniciamos um estudo clínico de fase 1/2 avaliando o IONIS-C9Rx em pacientes com C9ORF72-ALS. O presente estudo é um estudo aleatório, cego quádruplo, controlado por placebo, desenhado para avaliar a segurança, tolerabilidade e farmacocinética de múltiplas doses ascendentes de IONIS-C9Rx administradas por via intratecal a adultos com C9ORF72-ALS.