(11) 2659-7912

(11) 94208-0123 (Priscilla)

(11) 97464-5661 (Élica)

ESTÁGIOS DA ELA – EVOLUÇÃO

Quando a ELA começa, ela quase sempre progride, acabando com a capacidade de andar, vestir-se, escrever, falar, engolir e respirar, além de diminuir a vida útil.

O início da ELA geralmente envolve fraqueza ou rigidez muscular como sintomas iniciais. A progressão da fraqueza, perda e paralisia dos músculos dos membros e do tronco, bem como aqueles que controlam funções vitais, como fala, deglutição e respiração, geralmente se seguem.

Quão rápido e em que ordem isso ocorre é muito diferente de pessoa para pessoa. Embora o tempo médio de sobrevivência seja pouco superior a três anos, cerca de 20% das pessoas com ELA vivem mais de cinco anos, 10% sobreviverão a mais de 10 anos e 5% viverão 20 anos ou mais.

A progressão também não é sempre uma linha reta em um indivíduo. Não é incomum ter períodos que duram semanas a meses, onde há muito pouca ou nenhuma perda de função. Existem até exemplos muito raros nos quais há melhoria e recuperação significativas da função perdida. Essas “estagnações” e “reversões” na ELA são, infelizmente, geralmente transitórias. Menos de 1% das pessoas com ELA terão uma melhora significativa na função com duração de 12 meses ou mais.