(11) 2659-7912

(11) 94208-0123 (Priscilla)

(11) 97464-5661 (Élica)

TRATAMENTO SINTOMÁTICO 

Embora haja poucas drogas que substancialmente mudem o curso da ELA, muitos tratamentos podem ser prescritos para alívio sintomático da doença, mas lembre-se que ANTES DE TOMAR QUALQER MEDICAMENTO, CONSULTE SEU MÉDICO!

Antidepressivos tricíclicos (Amitriptilina). A Buspirona também pode ser utilizada, além da psicoterapia. Todavia sugerimos antes uma consulta e acompanhamento de um médico psiquiatra;

Inibidores seletivos da recaptação da serotonina: Citalopram; Fluoxetina; Sertralina e Venlafaxina e psicoterapia. Todavia sugerimos antes uma consulta e acompanhamento de um médico psiquiatra;

Trazodona, Quetiapina e Mirtazapina; Em pacientes que não tem problema de dispneia ou que dormem durante toda a noite com um ventilador de suporte a vida, podem ser usados: Zolpiden, Zoplicona, Eszoplicona; todavia sugerimos antes uma consulta e acompanhamento de um médico psiquiatra;

Amitriptilina, inibidores seletivos da recaptação da serotonina: (Citalopram; Fluoxetina; Sertralina e Venlafaxina). O NUEDEXTA (Quinidina + Dextrometorphan) é indicado no Riso e Choro imotivados para pacientes com Síndrome Pseudobulbar;

Amitriptilina (25mg ao dia), Colírio de Atropina sublingual (0,3 a 0,6 mg 2x ao dia), Brometo de Propantelina, Escopolamina patch (Transcop), aplicação de toxina botulínica em glândula submandibular guiada por ultrassom.

Gabapentina (300mg de ½ dose a 4 doses ao dia), Quinidina (300 mg à noite) e água tônica de quinino, Magnésio, Keppra, Hidroterapia, alongamento, massagens;

A espasticidade pode ser aliviada com uso diário de baclofeno (nomes comerciais: Baclofen, Baclon e Lioresal) (10 a 30 mg 3x ao dia), Tizanidina (Nome comercial Sirdalud) (2 mg a 10 mg/dia). Fisioterapia motora com alongamentos; 

Gabapentina (300mg de ½ dose a 4 doses ao dia);

Se as mesmas já estiverem abertas, é necessária a intervenção médica ou de enfermeiro, muitas vezes é necessário debridar (remover o tecido desvitalizado presente na ferida);Caso contrário, deve usar CAVILON SPRAY para a fase inicial das feridas. Se só estiver vermelho no local aplicar óleo de girassol, como DERSANI, e o mais importante, a mudança de decúbito do paciente, se possível, a cada 2 horas;

Em caso de gases é indicado o uso de Simeticona (Luftal) e de cólica o uso de Buscopan;

O Paciente de ELA não deve passar mais de 2 dias sem evacuar. Para isso deve fazer uma dieta rica em fibras, azeites e vegetais e com excelente hidratação. Se mesmo assim ele estiver no 3º dia sem evacuar, pode ser feito uma lavagem intestinal, um Fleet Enema (ou mini-lavagem com Minilax), para forçar a evacuação. Pacientes que tem intestino preso, mesmo com uma dieta correta, podem fazer uso diário de laxantes como o Muvinlax, que por serem em sachê podem ter sua dose adaptável;

Os pacientes de ELA que sentem dor, devem tentar em primeiro lugar, fisioterapia motora e acupuntura. Se não obtiverem sucesso, analgésicos (Paracetamol, Dipirona e Ibuprofeno, e por fim, em último caso, os anti-inflamatórios, iniciando o tratamento pelos não hormonais (Não corticoides).


Em último caso os corticoides mas não mais que por 7 dias, com desmame gradual e acompanhamento do médico.