(11) 2659-7912

(11) 94208-0123 (Priscilla)

(11) 97464-5661 (Élica)

Nota de Esclarecimento: método de indução de proteína de choque térmico

A Associação Pró-Cura da Esclerose Lateral Amiotrófica-ELA vem através dessa Nota esclarecer alguns pontos que consideramos importantes relacionados ao vídeo que está circulando na mídia sobre o método de indução de proteína de choque térmico.

Em primeiro lugar, não há informações disponíveis sobre a segurança ou eficácia da terapia térmica do cérebro, nem há dados clínicos ou laboratoriais sólidos sugerindo que este é um caminho promissor para ELA. Se houvesse dados, ou se isso fosse um caminho realmente promissor, teria sido estudado em um ensaio clínico legítimo. Se soubéssemos que ele era realmente capaz de fazer o que o Dr. Abreu sugere, seria oferecido em clínicas de ELA em todo o mundo.

Proteínas de choque térmico (Hsps) são proteínas protetoras bem conhecidas que podem ajudar a prevenir a forma / estrutura anormal de proteínas nas células e representam algo que há muito tem sido considerado um caminho promissor para o tratamento de doenças, particularmente aquelas como ELA, onde proteínas mal dobradas e agregadas são marcas registradas. O conceito de estimular a produção de proteína de choque térmico na ELA existe desde o final de 1990 e os pesquisadores / médicos estão bem cientes disso. Um ensaio clínico de fase 3 de um medicamento chamado Arimoclomol recentemente falhou em mostrar benefícios na ELA e seu mecanismo de alvo primário foi um aumento nas proteínas de choque térmico.

Proteínas de choque térmico (Hsps) também são notoriamente difíceis de induzir em neurônios por meio do calor (como nesta terapia), portanto, com base na evidência que existe na literatura, este tratamento provavelmente induziria apenas proteínas de choque térmico nas células de suporte (gliais), que é um estudo que não tem dados significativos para respaldar um efeito positivo em modelos de laboratório.

É bastante preocupante as promessas e colocações que o Dr. Abreu diz nesse vídeo. O site da Brain Thermal Tunnel Technology (BTT) é muito polido (https://www.bttcorp.com/) sugerindo efeitos em muitas doenças diferentes e todos os links direcionam para se conectar com eles fora do site.

Recomendamos quem estiver considerando fazer esse tratamento que antes consulte o artigo “dez sinais de alerta” do site ALS Untangled (https://www.alsuntangled.com/method/) onde destacam itens a serem verificados num tratamento alternativo. Veja tabela “dez sinais de alerta” em anexo.

Para concluir, sugerimos que sempre seja conversado com o médico que acompanha o paciente de ELA sobre os tratamentos alternativos e suas implicações. O método de indução de proteína de choque térmico não tem prova de segurança ou benefício, apesar das promessas e depoimentos. Acreditamos que o Dr. Marc Abreu tenha boas intenções em acreditar no valor desse tratamento, mas até o momento o tratamento não é considerado promissor o suficiente para os pesquisadores do mundo da ELA estudarem.

A Associação Pró-Cura da ELA preza pela exatidão e transparência das informações, divulgando dados sempre amparados em trabalhos científicos.

Informamos também que consultamos a International Alliance of ALS/MND Associations (Aliança Internacional de Associações de ELA/DNM), da qual somos membros, e o texto acima foi escrito em conjunto com eles.

Atenciosamente,

Diretoria Executiva e Científica
Associação Pró-Cura da Esclerose Lateral Amiotrófica-ELA

ANEXO:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn